Upanishad Ishavasya numa ótica espírita

Teria o hinduísmo e o espiritismo mais a ver do que imaginamos?

A invocação do Upanishad Ishavasya é de extrema significância pois dá a diretriz de todo o ensinamento dos upanishads, assim como possui a essência do pensamento vedanta. Estima-se a sua idade em 3500 anos, antes da invenção dos alfabetos sânscritos, sendo todo o conhecimento transmitido oralmente. Seu nome deriva da primeira palavra que aparece, Isha, que significa o Absoluto, a Plenitude, o Ser Infinito. Gandhi fez uma bela homenagem a este Upanishad quando disse: “Se as Upanishads e todas as outras escrituras fossem repentinamente reduzidas a cinzas, e se somento o primeiro verso da Isha Upanishad permanecesse na memória dos hindus, o hinduísmo viveria para sempre. A invocação inicial a que Gandhi se refere diz: “Aquilo é o Todo; Isto é o Todo. O Todo surge do Todo. Quando tiramos o Todo do Todo, o Todo permanece” (îsHâ vâsyamidaM sarvaM yat kiñca jagatyâM jagat | tena tyaktena bhuñjîthâ mâ gRidhaH kasya sviddhanam). A essência é a mesma do Shantipath: Om purnamadah purnamidam purnat purnamudacyate | purnasya purnamadaya purnamevavasisyate | om shantih shantih shantih

Mas como o Todo pode permanecer Todo quando o Todo lhe é retirado? Continuar lendo