Lentes e ilusões

Há quase 15 anos eu li “O Mundo de Sofia” do autor norueguês Jostein Gaarder e uma passagem me chamou a atenção. Nela, Albert Knag pede a Sofia que ela ponha um determinado óculos e ao colocá-lo, ela passar a ver tudo à sua volta vermlhelho. Ele pergunta o que ela vê. E Sofia diz que exatamente o mesmo que antes, mas que agora é tudo vermelho. Albert diz que isso se deve ao fato de as lentes determinarem o modo como ela vê a realidade.

Segundo Kant, existem condições na nossa razão que influenciam todas as nossas experiências, ou seja, como vemos o mundo. Para este filósofo, tudo o que vemos, é visto primeiro no tempo e no espaço. Continuar lendo