Suflê rápido e simples

Receita bem simples, prática e rápida. Pode ser usada para qualquer sabor.

Ingredientes:
4 cenouras cruas e raladas (caso queira fazer de espinafre, pegue 1 maço pequeno de espinafre cru e cortado e cozido)
1 copo de leite
4 colheres de sopa de farinha de trigo
3 ovos inteiros
1 cubo de caldo de legumes
50 g de queijo ralado (opcional)

Modo de preparo:
Colocar tudo no liqüidificador e bater até ficar homogêneo
Despejar em um refratário untado e enfarinhado
Levar ao forno pré – aquecido por uns 30 ou 40 minutos ou até que comece a cheirar e ficar dourado nas bordas do suflê

Para não ficar tão salgado assim, exclui o caldo de legumes (até mesmo porque não gosto muito do sabor), porém coloquei pimenta do reino moída e noz moscada ralada para dar um plus no sabor e salpiquei o gergelim preto por cima para dar um toque especial.

Fiquem na paz!

Gui Silva

Anúncios

Farofa de pão

Bateu uma vontade de fazer uma farofa para o almoço, você olha no armário e não tem qualquer tipo de farinha. E agora? Tem pão? Aquele pão dormido terá uma utilidade e pode virar farofa.

Pegue dois pãezinhos a bata-os no liquidificar até virarem farinha. Se eles não estiverem duros, basta deixá-los no forno até torrarem um pouco e endurecerem. Continuar lendo

Pão de beijo

Pão de beijo (receita vegana)

2 batatas baroa (mandioquinhas) grandes, cozidas e amassadas
1 1/2 xícara de polvilho azedo
1/2 xícara de polvilho doce
1/2 xícara de água morna
1/2 xícara de óleo de girassol (ou azeite)
2 colheres de café de sal
orégano ou outros temperos a gosto

Misturar bem todos os ingredientes, amassando bem com as mãos. Moldar bolinhas e assar por 20 a 30′.

Na minha opinião, dá para colocar um pouco menos de azeite, umas 3 a 4 colheres de sopa e mesmo assim manter a qualidade e o sabor.

Fiquem na paz!

Gui Silva

Massa à indiana

A receita original é de um ravioli recheado com frango, mas no caso aboli a carne e fiz numa massa comum (para veganos) e quem quiser uma opção lacto-vegetariana, pode usar uma massa recheada com queijo.

Ingredientes:
Aproximadamente 400g da massa de sua preferência
3 colheres de sopa de azeite
1 dente de alho amassado
1 cebola pequena em cubos
1 pimentão vermelho em cubos
1 pimentão verde em cubos
1 lata de creme de leite (ou creme de soja para os veganos)
1 colher de chá de curry
Sal a gosto

Preparo:
Doure o alho e a cebola no azeite, acrescente os pimentões e frite bem. Adicione o curry, o sal e por último o creme de leite. Cozinhe a massa. Escorra e sirva com o molho quente.

Fiquem na paz!

Gui Silva

Trufas naturais

Esta é uma receita que já está em minhas mãos há pelo menos um ano e nunca testei. Como amanhã é Páscoa, decidi arregaçar as mangas e literalmente botar a mão na massa.

A receita não leva açúcar ou qualquer produto de origem animal, sendo 100% vegano, bem simples e saboroso. Continuar lendo

Pasta de grão de bico

Essa pastinha de grão de bico é simples, saborosa e nutritiva. Um ótimo substituto para a manteira e/ou margarina (para os veganos) e muito mais saudável.

O grão de bico é um ótimo aliado contra a depressão. Ele possui bastante triptofano, um aminoácido essencial para a produção de serotonina, responsável pela ativação dos centros cerebrais que dão sensação de bem-estar, satisfação e confiança. Continuar lendo

Pasta de castanha de cajú

Uma opção bem simples, saborosa e vegana para substituir a manteiga e a margarina:

Ingredientes:
50 de castanha de cajú crua e sem sal
1 limão
sal a gosto

Como fazer:
Coloque a castanha de cajú de molho por 1 hora numa quantidade de água suficiente para cobri-la.

Após esse tempo, escorra metade da água. Transfira as castanhas e o restante da água para um liquidificador ou processador. Adicione o suco de 1 limão e sal a gosto.

Bata tudo até virar uma pasta bem homogênea. E estará pronto para servir!

Todos nós sabemos que o leite é um dos alimentos mais consumidos pelos seres humanos, porém ao contrário do que se crê, o leite de vaca não é digerido adequadadamente pelo nosso organismo, afinal de contas, somos os únicos mamíferos a substituir o leite de nossa espécie por o de outra. Continuar lendo

Ghee

A manteiga “dourada”, clarificada
Manteiga sem sal (sugestão de 1kg no mínimo), dando preferência para produtos regionais, caseiros e orgânicos.
Panela de barro, de inox com fundo duplo, ou de pedra sabão.
Tendo ainda uma chapa de pedra para colocar embaixo da panela, melhor.

Modo de fazer:
No seu fogão, com o fogo mais baixo possível (fogão à lenha é ideal), colocar a panela de sua escolha (preferência barro, pedra ou aço inox), sobre a pedra com a quantidade desejada de manteiga sem sal. Deixe que derreta naturalmente, até ferver. Continuar lendo

Pitaia, a fruta dragão

Umas das atividades mais prazerosas para mim é cozinhar e portanto, sempre que posso me perco pelas bandas do Mercado Municipal, Zona Cerealista e Liberdade para comprar alguns ingredientes, além claro de descobrir novidades e sabores.

Numa destas minhas idas ao bairro da Liberdade, notei que uma fruta estava presente em quase todas as lojas e seus aspecto meu chamou muito a atenção pela forma e principalmente pela coloração. A curiosidade foi tanta que não resisti. Sem perguntar qualquer coisa sobre a fruta, comprei.

Não conhecia o sabor, como se comia ou até mesmo o seu nome. Minha namorada me achava meu louco. Dizia: “E se for tóxica? Se precisar de um preparo especial?”. Nada disso importava. Continuar lendo

Arroz com lentilhas

Seguindo a superstição de comer lentilha na virada do Réveillon com o objetivo de trazer sorte para o ano que se inicia, pesquisei uma receita com o grão e descobri o arroz com lentilhas ou a mjadra, um prato de origem persa. Seu nome também pode variar conforme a região ou país, assim como ligeiras variações no seu preparo. No Egito é chamado kushari e na Síria é conhecido como mudardara.

O mais curioso é que a mjadra é um prato dos pobres e popularizou-se no mundo árabe nos anos 40 e 50 por conta das sucessivas guerras e migrações. A facilidade para o preparo, conservação e transporte dos ingredientes ajudou a difundi-lo, principalmente nos períodos de guerras e conflitos. Continuar lendo