Yogas citta-vrtti-nirodah

Querer explicar o que é Yoga é como querer explicar o que é Deus. Vários são os caminhos, alguns convergem, outros não, todos certos à sua maneira. Dentre a infinidade de opções, podemos optar por um dos mais conhecidos Sutras: Yogas citta-vrtti-nirodah (Y.S. I-2). Patanjali resume de maneira simples e objetiva a natureza essencial do Yoga, ou seja, que o Yoga é o controle das flutuações da mente. Mas para entendermos como isso acontece, precisamos primeiramente entender o conceito e a relevância de cada palavra.

Começemos pela palavra Yoga, que possui diversos significados em sânscrito. Ela deriva de yuj, que significa “unir” e esta ideia de união estará também presente em todos os outros significados. De acordo com a filosofia hindu, o objetivo é unir a alma humana, a nossa essência individual (jivatma) à Inteligência Suprema, a Divina Realidade (Paramatma). Segundo o hinduísmo, a nossa alma é uma fração ou expressão parcial desta superalma e embora, os dois sejam o mesmo e indivisíveis, a alma encontra-se subjetivamente separada dela e só após atravessar os ciclos evolutivos no universo manifestado, poderá unir-se novamente a ela. Este estados de unificação de alma e superalma (ou Jivatma e Paramatma), bem como o processo mental e a disciplina para que haja essa união, são chamados de Yoga.

A palavra citta deriva de cit ou citi, um dos três aspectos de Paramatma, a Inteligência Suprema, chamado sat-cit-ananda. É neste aspecto em que se baseia o lado-forma do universo e onde ele é criado. Este aspecto na alma individual é um microcosmo chamado de citta e é o meio onde a alma materializa seu mundo particular. É onde a conciência vive e evolui, atuando em todos os campos do universo manifestado.

Vrtti deriva da vrt, que significa “existir” em todas as suas formas, isto é, levando em conta todas as suas modificações, estados, atividades e funções. No contexto, relaciona-se com citta, onde manifestamos nossa alma individual.

A natureza de citta-vrttis pode ser entendida de diversas formas, geralmente como imagens mentais. Embora também sejam, segundo Patanjali, as imagens mentais podem ser de inúmeras espécies, logo citta-vrttis tem um caráter mais abrangente, representando os estados fundamentais ou tipos de modificações da mente com as quais o homem comum está familiarizado.

A última palavra é nirodha, derivada de niruddhan, e siginifica “restringido”, controlado”, “inibido”. Todos estes significados podem ser aplicados aos diferentes estágios de Yoga. Restrição aos estágios iniciais; controle, nos avançados; inibição no último.

Este Sutra define resumidamente o que é Yoga, pois aquele que atinge este estado experimenta a realização de descobrir o seu verdadeiro Eu (Tada drastuh svarupe vasthanam – Y.S. I-3).

Fiquem na paz!

Gui Silva

Anúncios

2 respostas em “Yogas citta-vrtti-nirodah

  1. Pingback: O que são vrttis? | Dharma Shala Yoga

  2. Pingback: O que são vrttis? « Sandrahelenas's Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s